Xiaomi faz mistério sobre lançamento do Xiaomi Mi 9 SE no Brasil

Uma das promessas para chacoalhar o mercado de celulares brasileiro, o Xiaomi Mi 9 SE passa por um momento de incertezas por aqui. A Xiaomi e a distribuidora DL fazem mistério em relação à chegada do smartphone que bebe da fonte do poderoso Xiaomi Mi 9, porém com ficha técnica intermediária e a vantagem do preço mais em conta. Ainda não se sabe onde é possível comprá-lo nem por qual preço.

As dúvidas em relação ao produto começaram com uma postagem no perfil da gigante chinesa no Facebook. Em 10 de julho, a Xiaomi Brasil anunciou que o Mi 9 SE estaria à venda na loja física da marca, localizada num shopping de São Paulo – a mesma que foi autuada pelo Procon estadual. “Sem mais delongas”, provocava a empresa. A imagem do telefone destacava o sensor fotográfico de 48 megapixels.

A Magazine Luiza chegou a publicar uma nota sobre a chegada do produto numa área dedicada a novidades do mundo tecnológico, chamada de “Missão Digital”. Um link deveria levar para a área de encomendas. Novamente, insucesso: a página diz que o Mi 9 SE na edição com 64 GB de armazenamento e RAM de 6 GB consta como “não disponível”, a despeito de a oferta prometer “pronta entrega”.

Atualmente, o Xiaomi Mi 9 (sem SE) é vendido na loja oficial por R$ 4.800. Trata-se do celular mais potente da chinesa à venda no país de forma oficial, com suporte técnico e garantia de que funciona nas redes de telefonia.

A expectativa é de que o hardware mais simples do Mi 9 SE reflita no valor final cobrado por ele. O modelo traz tela menor, de 5,97 polegadas, com notch em formato de gota. O processador também é mais fraco, o Snapdragon 712 (octa-core de até 2,3 GHz). Os chineses preservaram o conjunto fotográfico com câmera tripla, cuja disposição é a seguinte: tradicional de 48 MP (f/1.75), teleobjetiva de 8 MP (f/2.4) e ultra wide de 13 MP (f/2.4). Fãs de selfies têm à disposição câmera frontal de 20 MP.

O smartphone custa 1.999 yuans em território chinês. Daria o equivalente a R$ 1.130 pelo câmbio do dia, sem considerar impostos e taxas.