Tite revela que reagiu a xingamento de Medel em Brasil x Chile: “Mãe não”

Na partida contra o Chile, no dia 10, na última rodada das Eliminatórias, Neymar e Philippe Coutinho receberam cartão amarelo no primeiro tempo da partida disputada em São Paulo. E caso levassem o segundo, sendo expulsos de campo, estariam suspensos do jogo de estreia da Seleção na Copa do Mundo de 2018. Apesar do risco, o treinador Tite decidiu manter a dupla em campo até aos 42 minutos da etapa final. Questionado durante o “Bem, Amigos!” se não temeu perder dois dos principais jogadores da equipe na partida de abertura do Mundial da Rússia, Tite revelou que ele próprio não se conteve diante uma provocação do chileno Medel e reagiu. E pediu aos jogadores no intervalo para que não repetissem o seu exemplo.

– Eu errei. Na saída do intervalo, o Medel ofendeu a nossa mãe. E eu saí apontando o dedo e falando: “Mãe não”. Aí o Pizzi (treinador do Chile) veio e tirou todo mundo. Quando foi no momento de conversar com os jogadores (no vestiário), falei: “Errei. Caí na pilha”. E prometo que se fizerem de novo não vou (reagir). Eu quero que vocês peguem esse exemplo e vão jogar – disse.

Diante do perigo de, em um jogo que não valia tanto para o Brasil, perder jogadores importantes na abertura da Copa, Tite garantiu que sentiu segurança em Neymar e Philippe Coutinho de que poderia mantê-los em campo. E lembrou que os atletas da Seleção precisam saber atuar sob a pressão de estarem pendurados.

– (Falei) Se der pancada, se o árbitro não marcar, precisamos ser mentalmente fortes e absorver essa situação toda. Eu disse: “Não peguem o exemplo do técnico”. Mas temos que saber trabalhar sob pressão. E eu conseguia perceber que eles estavam concentrados. Daqui a pouco vamos ter um jogo importante na Copa do Mundo atuando com cartão amarelo – afirmou.