Feira tem um caso confirmado para H1N1 – fornecimento de dados incorretos tem dificultado investigação

A Secretaria Municipal de Saúde de Feira de Santana informa que foram notificados nove casos suspeitos da Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), sendo um confirmado para H1N1. Destas notificações um caso foi descartado, outros dois foram confirmados como SRAG por outros vírus e cinco continuam em investigação. Os dados são do Boletim Epidemiológico desta terça-feira, 17.

Houve a divulgação de outros dois casos confirmados para H1N1, estes tratados na cidade de Salvador. No entanto, a Secretaria Municipal de Saúde aguarda recebimento da ficha de notificação, para poder averiguar se são residentes de Feira de Santana.

Informação errada de endereço prejudica trabalho da equipe

A coordenadora interina da VIEP, Neuza Santos (foto), pede que a população colabore fornecendo dados corretos ao serem atendidos nas unidades de saúde, seja em Hospitais ou Policlínicas. “Acontecem situações em que o paciente é de outro município e fornece o endereço de um familiar, um amigo ou de qualquer outra pessoa, não sendo a residência real do paciente. Porém quando o endereço é fornecido errado, o trabalho da equipe na investigação e acompanhamento do caso acaba sendo prejudicado”, relata.

Assim que notificada qualquer suspeita, as equipes de epidemiologia iniciam a coleta de amostras do paciente para serem submetidas a exames de diagnóstico. E para fornecer uma melhor assistência, a VIEP também comparece ao endereço informado na ficha da unidade, fazendo assim todo o bloqueio da doença na área.

Para a prevenção da síndrome gripal é importante manter alguns cuidados básicos de higiene, como lavar sempre as mãos, não compartilhar copos ou talheres, evitar ambientes aglomerados se estiver gripado e usar lenços descartáveis ao tossir e espirrar.

A H1N1 tem sintomas parecidos com a gripe comum, porém de maneira mais intensa, como febre com mais de 39º, dor de cabeça, calafrios frequentes, cansaço extremo, fortes dores musculares e ardência nos olhos. Para um diagnóstico correto é importante procurar atendimento médico em uma unidade de saúde.